segunda-feira, 29 de novembro de 2010

O PAPEL DOS PAIS NA CRIAÇÃO DA AUTO ESTIMA DOS FILHOS

É importante que tomemos consciência do papel fundamental que exercemos no desenvolvimento da auto-estima da crianças.

É na relação afetiva, que a criança constroe a sua auto imagem, e é com o investimento afetivo dos pais, principais cuidadores, que a criança é capaz de realizar um verdadeiro julgamento de si, de quem é, e do que é capaz.

Podemos afirmar que os pais ,fazem uma função de “espelho” para a criança. São os olhos dos pais que reflectem a imagem da criança. Por isso, é muito importante para uma criança quando entra na sala, que os seus pais a olhem com apreço, com alegria. Desta forma, sentindo-se apreciada pelos seus pais, cresce sentindo-se segura emocionalmente.

Também é relevante pensar na comunicação que se estabelece com a criança. A qualidade da comunicação e a capacidade em manter os níveis de Empatia são determinantes para um crescimento saudável.

Pais que conversam, que são capazes de ouvir, conseguem resultados surpreendentes. As crises são ultrapassadas e a relação se fortalece com as birras e as fases difíceis.
Uma criança que mesmo quando é contrariada, se sente ouvida e respeitada, é capaz de aceitar as regras dos pais e lidar melhor com a frustração que possui quando não consegue o que deseja.

Pais que comunicam de forma segura e firme em momentos de crise, transmitem uma segurança que organiza internamente a criança.A ansiedade infantil é tranquilizada pela segurança dos pais.

Quando reflectimos o papel da comunicação, tomamos consciência da importância do feed back positivo . Os pais devem valorizar os atos da criança e apoia-la nas actividades que sente dificuldades, transmitido sempre a esperança que pode ser bem sucedida.


Crianças que são valorizadas e recebem feed back positivo, são mais bem sucedidas e felizes que crianças expostas em ambientes de crítica e autoritarismo.

Pais que castigam por tudo e por nada e que gritam constantemente com os seus filhos, destroem lentamente a sua auto estima.

Desta forma, se deseja ter um papel ativo na construção da auto estima do seu filho mantenha os níveis alto de empatia em casa e invista numa boa comunicação.
Elogie o seu filho e o apoie em momentos de crise, transmitindo sempre a segurança de que conseguirá ultrapassar as dificuldades.Deixe-o crescer com modelos positivo e de esperança, e assim,por desenvolver-se num ambiente emocionalmente saudavel, o seu filho construirá uma boa imagem de si mesmo, que o acompanhará durante toda a vida, como uma segunda pele.

sábado, 27 de novembro de 2010

Parabéns Tino Freitas- Prémio Gloria Ponde 2010

Por aqui estamos em festa. Do outro lado do Atlântico, em Terra Brasilis,Tino Freitas, autor e apaixonado mediador e animador de leitura, ganhou o 3ºlugar no Prémio Gloria Ponde 2010.
Impresionante é a energia e o bom humor que deixa impregnar nas suas palavras, no Blog dos Roedores de Livros, uma ONG cujo objetivo é fomentar a leitura infantil.
Este grupo animado de mediadores, tem feito um trabalho notável a nível do encontro do livro e o seu leitor infantil. É com certeza um Blog que vale a pena seguir.

Claro, que não podia deixar de dar um grande abraço a Mariana Massarani, Ilustradora carioca, que ilustrou o livro editado pela Manati. Não imagina  a grande alegria de a encontrar no meu modesto cantinho de seguidores.Que chique!

A não perder de vista:
Blog do Tino Freitas: http://www.roedoresdelivros.blogspot.com/
Blog da Mariana Massarani: http://www.marianamassarani.blogspot.com/

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Editora Kalandraka- Fique atento!






Algumas sugestões para encher o seu cestinho de compras.

Todas as imagens foram copiadas do site da Kalandraka Editora
Visite o seu site:
http://www.kalandraka.pt/

ANDAR POR AÍ - Planeta Tangerina

Falar devagar parece tarefa difícil, mas quem promete, tem que cumprir.
Com o tempo apertadinho e a papelada para arrumar, há pouco tempo para deixar o Blog em dia.
Mas, durante o programa "Criatividade para Pais e Filhos" na RDP- Antena 1, as sugestões de livros andaram à solta e agora é tempo de organiza-las.


É impossível escolher apenas um título. O Planeta Tangerina, editora portuguesa que tem trazido ao grande público Álbuns Ilustrados muito criativos e inovadores, são com certeza uma referência para quem quer um livro de qualidade.Tenho muitos espalhados pela casa...e os levo comigo por onde quer que eu vá. Os professores agradecem e os pais ficam completamente extasiados.

Neste livro, o rapaz anda por aí, na companhia de um avô que pode parecer pouco atento, mas que de forma muito descontraída ensina a seu neto as delícias de conhecer o mundo lá fora.
Com o avô, não há pressa, não há hora marcada. Todos os instantes são pura cumplicidade. E quando caminham juntos, o avô vai à frente, e o rapaz vai atrás.
Assim, solto, sem uma mão que lhe puxa pelo caminho, o rapaz encontra pedrinhas, desvenda pequenos mistérios e sente-se dono do mundo.
Estranha que os outros meninos não queiram sair à rua para fazer algo tão doce: andar sem destino, apaixonando-se pelo o que está à sua volta.

«Os meus vizinhos de cima é que ainda não perceberam bem a piada que é andar por aí. Se os chamo, dizem: Que está a dar desenhos animados... Que é quase hora do lanche... Que está muito vento... Ou que vem lá chuva...»

Um proposta para quem quer aprender a ler a paisagem...

ANDAR POR AÍ
Editora Planeta Tangerina
Autora Isabel Minhós
Ilustração Madalena Matoso

Visite o seu blog:

RSA Animate - Changing Education Paradigms

Para não deixar de ver, mais uma palestra do Pedagogo Ken Robinson. E desta vez, sinceramente bem animada.



A Educação em tempo de mudança.

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

CRIATIVIDADE NA ESCRITA

ESCREVER É ENTRAR EM DIALOGO CONSIGO MESMO. MOTIVAR AS CRIANÇAS A ESTE DIALOGO NÃO É TAREFA TÃO DIFÍCIL, QUANDO NOS DEIXAMOS GUIAR POR ALGUMAS IDEIAS.


1.Esqueça o vermelho- Se deseja manter os níveis de Criatividade em alta,esqueça a caneta de cor vermelha. Use todas as cores possíveis. Não faça a criança associar a cor, ao erro.
Desmistifique o medo de escrever “errado”. Ensine-os que erros ortográficos fazem parte do processo de criação e conhecimento da língua.No processo da escrita,assim como de qualquer aprendizagem; errar é estar em movimento.

2.Escrevam juntos- Escrever é encontrar a folha em branco, e isto por si só, pode ser assustador. Crie espaços onde os alunos escrevam juntos.
Esqueça a formalidade das composições, onde a criança tem que escrever sozinha um número determinado de linhas, em apenas 15 minutos. A escrita, pelo amor de Deus, não é uma maratona literária. Proponha exercícios mais variados e liberte-se do relógio.
Convide toda a turma a criar sugestões para títulos de histórias. Durante o processo: ouça todas as ideias e valorize-as.Assim verá que pouco a pouco, as ideias fluem mais naturalmente.

3.Dê Tempo- Mais uma vez:não apresse. Não seja demasiado rígido com o relógio. O processo criativo é diferente para cada pessoa.
Se não conseguirem terminar os exercícios criativos, mantenha o sorriso, veja o que foi criado e perceba se o grupo precisa de mais tempo para criação.
Não se esqueça que é importante adaptar os exercícios ao ritmo da turma. O que funcionou com um grupo,pode não funcionar com outro. E acima de tudo, não diga coisas como: ”é sempre a mesma coisa”, “ainda não terminaram?!”. Evite críticas e mantenha um ambiente de partilha e aconchego.A escrita é um processo de cognição, não acontece magicamente.
4.Exercite as mãos - Aqueça o grupo.Antes de escrever, coloque uma música divertida e dance com as mãos. Crie uma sequência de movimentos e deixe que as mão se libertem do corre-corre dos dias, brinquem.Nada pode ser mais sério do que o momento da brincadeira. O grupo vai se divertir e levará esta alegria para a sua escrita.
5.Escrevam em todo lado - Se puder, leve os seus alunos para um jardim ou outro espaço aberto. Na companhia da natureza, as ideias ganham forma. Deixe que investiguem este lugar ; que escrevam sobre as formigas que encontram pelo caminho ou quem sabe,que entrevistem aquela árvore tão alta e imponente.O importante é educar para o olhar. Motive as crianças a observarem tudo o que está a sua volta.

6.Conte Histórias - Ao contrário do que se possa pensar, a Criatividade deve ser alimentada. As ideias não caem simplesmente do céu,se observarmos bem, todos os escritores, nas suas biografias relatam que desde cedo foram embriagados por histórias.As vezes, era o pai que as contava, outras, uma pessoa mais velha que vivia na casa ao lado.
Há livros que falam sobre o impacto das histórias na vida do autor. Na verdade, todos somos contadores de histórias e se desejamos motivar para escrita é impresindível ter um monte delas por perto.

COMO MOTIVAR PARA A LEITURA em 4 Passos



Leia - Se quer que os seus filhos leiam,leia. Não existe educação mais eficaz do que ser exemplo.Não se preocupe por não ser um leitor dos clássicos, mas deixe um espaço para eles em casa. Leia o que gosta e demonstre este prazer a seus filhos,isto será suficiente.

Colo e mais Colo - Quem disse que ler serve apenas para dominar a língua materna,estava completamente enganado. Toneladas de Colo, é isso que queremos! Agarre os seus filhos,abafem-se com umas mantinhas no sofá ou na cama, e aconcheguem-se! Crie memórias de afecto e intimidade conduzidos por um tapete voador onde a leitura é cúmplice.

Diversidade - Se quer motivar para a leitura, aposte em diversidade. Ofereça um leque variado de autores e por favor: não se esqueça em investir em ilustração. Leiam  juntos livros sem textos,recheados com imagens. Se pensa que estes livros foram criados apenas para crianças pequenas,abra o olhar, há verdadeiras obras de arte apenas como imagens, livros narrativos que qualquer pessoa se apaixona à primeira vista.
Divirtam-se a ler as imagens e a criar uma história juntos.

Empatia - Mantenha os níveis de Empatia em alta quando se fala em gosto pela leitura. Não forçe,não imponha,encoraje. Não faça juízo de valores sobre os gostos literários do seu filho. Se a sua filha gosta de livros com vampiros, qual é o problema? Não atire aos seus olhos os livros que leu e que acredita serem importante para o seu desenvolvimento. A escolha do livro é extremamente íntima,respeite esta verdade.

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Criatividade e Educação na RDP Madeira Antena 1

Ufa, nasceu!
Um espaço para falar de Criatividade e Educação de forma clara  e numa agradável conversa sem grandes pretensões.
Ficamos animadas, Eu e a Marta, e a sessão foi divertida. Claro, que ninguém teve a coragem de nos ligar para fazer uma pergunta, ou qualquer coisa que seja, mas os amigos mandaram mensagens e ainda não tive tempo de as  responder...
Fica aquele informal obrigado e a expectativa do próximo programa, que já está pensado, mas ainda não se revelam os segredos...mistério.
Prometo que no próximo, falo mais devagar...

Enquanto isso, desfrute alguns posts sobre os teóricos que foram mencionados no programa, e não se esqueça de manter o nível de criatividade em alta!

TERESA AMABILE E A CRIATIVIDADE

Teresa Amabile é professora e Senior Associate Dean em Havard Business School. Doutourada em Psicologia, desde a sua obra The Social Psychology of Creativity (1983) vem causando furor sobre as suas afirmações sobre a Criatividade e a sua importância no panorama actual.
Para Amabile o fator primordial da Criatividade é a motivação intrínseca dos indivíduos.Mas afirma que os três componentes para a criatividade são:
  • Expertise- conhecimento sobre a área, treino informal, capacidades técnicas desenvolvidas. Ou seja, não é possível ser criativo num domínio onde não se tenha conhecimento.
  • Capacidade Criativa- Capacidade de olhar para os problemas, pensar os problemas, os resolver, olhar para o mundo em geral.
  • Motivação- As pessoas são mais criativas, quando motivadas intrínsecamente ou seja,motivadas pelo empenho, prazer, descoberta pessoal,satisfação pelo próprio trabalho e não fatores externos,motivações externas, como prémios.
Fonte: Teresa Amabile, especialista em Criatividade em entrevista conduzida por Carlos Oliveira Santos em Boston, USA.

O ELEMENTO de Sir Ken Robinson


«Estou a desenhar uma imagem de Deus». Surpreendida, a professora insistiu: «Mas ninguém sabe como Deus é».
Ao que a menina respondeu: «Todos saberão daqui a pouco»



O mundo está a mudar mais depressa do que nunca. A nossa melhor esperança para o futuro consiste em desenvolvermos um novo paradigma da capacidade humana. Temos de reavaliar a importância de alimentarmos o talento e de compreender a forma como esse talento se exprime de modo diferente em cada indivíduo. Temos de criar ambientes-nas nossas escolas,nos nossos locais de trabalho, nos nossos serviços públicos- onde cada um se sinta inspirado a crescer criativamente. Temos de garantir que todas as pessoas tenham a oportunidade de fazer o que deveriam fazer, de descobrir o seu Elemento à sua maneira.

Fragmento do livro, O Elemento de Ken Robinson e Lou Aronica

 
Críticas:«O Elemento é um apelo apaixonado e convincente à mudança da forma como pensamos sobre nós próprios e como encaramos o futuro.»
Alvin Toffler, A Terceira Vaga

«O livro proporciona momentos de revelação que vão mudar a sua vida e que lhe abrem caminho para a descoberta do seu melhor ‘eu'. Repleto de histórias reais sobre pessoas que encontraram o seu tesouro escondido.»
Stephen R. Covey, Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes

«Um livro maravilhoso e inspirador. Lida a primeira página, esqueça o seu ‘eu' e procure as suas dádivas e graças.»
Warren Bennis, Porque é que os Líderes Não Conseguem Liderar

«Este livro é um tesouro para educadores e líderes comunitários... Mais importante ainda, trata-se de um livro que inspira e encoraja todos os que o lêem.»
Susan Jeffers, Apesar do Medo

«De um sentido de humor fantástico e profunda humanidade, O Elemento insta-nos a ignorar os pessimistas, a superar a multidão e a descobrir o sítio onde os nossos talentos e desejos se entrecruzam. Este é um livro verdadeiramente inspirador.»
Daniel H. Pink, A Nova Inteligência

O ELEMENTO
Sir Ken Robinson e Lou Aronica

Porto Editora

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

RDP Madeira- Criatividade para Pais e Filhos

Com o coração carregadinho de emoção me preparo para o primeiro programa; Criatividade para Pais e Filhos, que começa amanhã, dia 9 de Novembro, na RDP Madeira- Antena 1.

Vamos estar juntos por 14 edições, ou seja, temos muito pano para manga...

O convite está feito: Sintonize-se!

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Zeitgeist de André da Loba

André da Loba, um dos maiores ilustradores de sempre!

Visite o seu site:

http://www.andredaloba.com/

SHADOW de Susy Lee


Mais uma vez, esta autora sul coreana nos surpreende. Depois do sucesso de Onda e Espelho, Susy Lee prende o leitor com mais um livro de imagens onde a narrativa visual nos conduz a uma infância repleta de brincadeiras e encantamento.
Já é tempo de afirmar que nós leitores estamos completamente rendidos, a força mágica desta personagem, uma menina de provavelmente cinco anos, que é a protagonista dos livros de Lee.
O jogo de imagens mostra uma criança que canta, dança,brinca com o mar ,com a sua imagem no espelho, com as possibilidades das sombras e que  possue uma expressividade inesgotável.
Lee é original, porque consegue de forma surpreendente, simples e com uma paleta de cor reduzida, lembrar aos leitores adultos e crianças, as descobertas que acompanham o crescimento.
Desta vez, é um festival de sombras, que se transformam como personagens revelando o imaginário infantil.
Lee consegue com este último lançamento, de forma artística e sem ser "pedagogicamente correta"´, comprovar a importância do viver criativo.

Enquanto folheio as páginas do livro, ouço uma espécie de canção, um cantarolar descomprometido quando estamos entretidos com algo novo.

A experiência visual que nos propõe Ian Lucero, aguça ainda mais o desejo de ter o livro à mão.
Enquanto não chega nas livrarias, só nos resta encomenda-lo pela Internet.
Mais um bom livro para nos fazer companhia.



SUSIE J LEE : Shadow Playing from Ian Lucero on Vimeo.

terça-feira, 2 de novembro de 2010

OS CÃES NÃO DANÇAM BALLET!


Ana Kemp, autora estreante, consegue criar um livro despretensioso e divertido que nos conta as aventuras de um cão original.Um cão que gosta da lua e de música clássica.Um cão refinado que anda nas pontas dos pés. Um cão, imaginem só... que gosta de ballet!
Este pequeno livro, nos leva a reflexão sobre os papeis e comportamentos que muitas vezes esperam de nós.Incapazes de dizer não e de seguir o que verdadeiramente gostamos, trocamos a autenticidade por mera aceitação. Quando isto acontece, perdemos completamente a noção de quem somos.
Mas este cão é diferente, não aceita representar os papéis que lhe escolheram.
Não quer ser apenas mais um cão que roe ossos, persegue os vizinhos ou faz xixi nos postes, não, nem pensar! Ele persegue o seu sonho e contrariando as dificuldades que encontra pelo caminho,consegue finalmente um momento na ribalta.
No final da história ,todos ficam surpreendidos, pois o cão tem um enorme senso de ritmo e a sua estreia nos palcos é um verdadeiro sucesso.

Os Cães não Dançam  Ballet
Autora: Anna Kemp
Editora:Livraria Civilização Editora

"Pesquei descaradamente" a imagem no Wook, o livro está com um preço incrível:8,79€

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

QUEM SOLTOU O PUM?

QUEM SOLTOU O PUM?

Não deixe de dar uma olhadinha. A Companhia das Letrinhas, editora brasileira, teve a ousadia de publicar um livrinho divertido, com trocadilhos interessantes sobre este fenômeno tão comum no dia a dia das famílias.
Os politicamente corretos torçem o nariz e os pedagógicamente maçadores; gente cinzenta que critica tudo e todos sem piedade, com certeza terão um ataque cardíaco.
Eu, que não tenho medo de Fofós, Puns...e outras sonoras manifestações de vida, deliciei-me.