segunda-feira, 18 de outubro de 2010

O BEBÉ de Fran Manushkin


Alegria. Esta é a única palavra que posso utilizar para descrever o que senti, quando no meio de uma prateleira abarrotada de livros encontrei:  O Bebé de Fran Manushkin.
O livro tinha me sido apresentado há tempos numa formação para a leitura. A dona do tesouro - o livro - com um sorriso maroto, esperou pela pausa para me mostrar "um livro lindo, cheio de coisas boas". Curiosa,  o devorei em segundos.
O livro, já velhinho, era tratado com cuidado, já que se tratava de uma relíquia para aquela educadora, que o possuía há muito tempo, "desde o tempo em que os filhos eram pequeninos".
Fiquei morta de inveja, queria tanto um livro daqueles...
E como acredito nos deuses dos livros, sei que naquela manhã foram eles que me prepararam a boa surpresa.
A ilustração assinada por Ronald Himler é simples, e sempre em preto e branco. Aqui, vemos uma calorosa família, prestes a aumentar.
Rodeada por grandes cuidados maternos, a menina não quer nascer, afinal a vida intra -uterina lhe parece muito mais divertida, pois no quentinho da barriga da sua mãe tem todos os mimos que lhe fazem feliz.
Toda a família lhe tenta convencer que deve nascer,e para isto, usam todos os pretextos possíveis.
Mas o grande vencedor é o Pai, que lhe promete beijos, muitos beijos. Então, a história transforma-se com lirismo e simplicidade, numa história onde os afectos e o crescimento são parceiros inseparáveis.
É um belíssimo livro, assim como o prazer  de encher de ternura aqueles que amamos.

O BEBÉ
Fran Manushkin- autora
Ronald Himler - ilustração
Sá da Costa Editora

*as imagens foram "pescadas" do blogue prateleira de baixo.

1 comentário:

  1. é um livro lindo... comigo foi amor à primeira vista. E sempre uma vontade de partilhá-lo.

    ResponderEliminar

Deixe um comentário