quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

POESIA PARA ENCANTAR O SONHO

Gosto de vestir roupa amalucada para dormir.
Só assim,o sonho vem à vontade.
Quando se adormece com roupa muito arrumada,acorda-se
machucado- como se o sonho não tivesse tempo de
acontecer.
Tudo fica muito parecido
com a vida real.

Roupa amalucada desperta o sono.
O sonho vem alegre, aventureiro e cheio de desafios.
Muita arrumação na cama, é tão chato como as pessoas
que têm o cabelo muito penteadinho.

Eu não acredito em pessoas com o cabelo penteadinho.
Estas pessoas, não sonham com dragões,
cobras de duas cabeças e lagartos.
Não sonham que estão sós.
E nos seus pesadelos, nunca os dentes lhes caíram.
O mais grave,é que estas pessoas, tão corretas,tão
normais, nunca sonharam com algo arrebatador:
estar completamente nú,à frente de muitas pessoas.

Pessoas penteadinhas dormem com pijamas aborrecidos de algodão
e quando a vida lhes corre mal, com pijamas de flanela,
do tempo do bisavô.

Roupa amalucada é internacional.
Todos os sonhadores a vestem.
Na China, na Lituânia ou na Escócia,
qualquer pessoa tem uma meia perdida-provavelmente devorada
em noite de pesadelo-que combina completamente, na imperfeição,
com outra encontrada no cesto de roupa suja.

Acredito que até em países desenvolvidos como a Inglaterra,
os filhos gostam de vestir as t-shirts dos pais, tamanho XXL,
verdadeiros passaportes para uma noite de sonho
estilo:PEDACINHO DO CÉU.

Por isto, vou passar o resto da minha vida a acreditar,que
devemos vestir o que nos faz sentir vivos.
E que para sonhar, um sonho despenteado, cheio de vida,devemos
vestir roupa amalucada.

Ps: Da última vez, que vesti roupa amalucada para dormir,sonhei
que podia voar. Foi uma experiência incrível.
Por isto,esta noite, prenda o pijama no armário e despentei-se!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixe um comentário