sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

SOBRE SER CRIANÇA

Quando uma pessoa, faz uma coisa inusitada, diferente, divertida,  fora dos padrões,cheia de humor,sem se preocupar com o que as outras pessoas pensam, é rapidamente olhada com desconfiança.
Muitas vezes, ouve de alguém que adota um ar professoral, um comentário do gênero: Com esta idade, ainda com este comportamento de criança?!

Ai,ai,as crianças. Como seria bom ser como as crianças. Não que eu acredite que a infância seja um conto de fadas. A infância, está sempre tão recheada de bichos papões, de lutas e angústias, que se parece mais com a Odisseia do que com a História dos Três Porquinhos.

Mas o problema, não está nas histórias, e sim, na realidade. Porque apesar da evolução do mundo, na vida real, as crianças, ainda são vistas como pessoas menores,seres pequeninos, destituídos de razão.Por isto,vou fazer um pedido:

Olhe bem para as crianças. Mas por favor, abra bem o olhar, não veja apenas alguém gracioso que veste uma roupa bonita. Veja uma pessoa. Admire. Observe.

Pense em um bébe.Ele ainda não sabe engatinhar. Mas todos os dias acorda, põe as maõzinhas no chão e balança o corpo. Sem ter aulas de Física, este bebé,sabe muito de equilíbrio. E tem uma estratégia:conseguir apanhar rápido e sem ajuda,um objecto que queira tocar. E então, engatinha, porque quer conhecer o mundo, as coisas.

Este bébe, sem ter feito um curso de Liderança, já é capaz de criar objetivos. Coisa,que muitos adultos não sabem fazer...

Continue com o olhar aberto. Pense em uma criança que ainda não sabe falar. Ela passa horas a fazer sons. Come a papa e faz: brrrum...a papa fica espalhada por todo lado. A criança ri, aprendeu uma coisa dificílima: controlar os músculos labiais, um exercício para a preparação da fala. Não é birra, falta de educação ou mal feitio; é aquecimento vocal. Durante vários dias, vai repetir a experiência e outras mais. Sem ter feito um curso de Terapia da Fala, ela intuiu vários exercícios, pergunte ao Terapeuta mais próximo, ela confirmará que é verdade.

Então quando a criança começa a falar, que maravilha! Pergunta tudo. Devora o mundo com os olhos. Tudo quer saber. Aponta para o céu e pergunta: porque o céu é azul? Porque o pai não tem cabelos? Porque as pessoas tem dentes? Porque? Porque? Porque? A mãe ás vezes fica estonteada. O pai, já nem consegue pensar.
Porque, tantos porques?-perguntam-se.

Porque a criança, mesmo sem ter ido a Universidade, já é Cientista. Quando observa um fenômeno, o seu cérebro investigador,aciona a ferramenta do pensamento- Porque?

Quando se sabe o porque, e o porque da pergunta, é pura filosofia.

Agora, a verdade. O que é melhor, ser como as crianças, ou como os adultos ditos "normais"?

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  2. Kiko!! adorei seu blog!! lembranças e saudades... vamos conversar ok? hamgon@gmail.com meu msn é hamgon@msn.com , beijão!

    ResponderEliminar

Deixe um comentário