segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

ESTUDO DE CASO - COMO COMUNICAR ASSERTIVAMENTE

Era uma vez um Pai muito cansado, e um Filho Adolescente que não gostava muito de estudar...
O Filho chegou em casa com ar desconfiado,deixou as notas na mesa da cozinha e fugiu para o quarto, claro que já sabemos que as notas não eram muito famosas.
O Pai chegou em casa,e quando viu as notas explodiu:
-Isto está mesmo mal! Quando tinha a tua idade, já trabalhava e tinha as mãos cheias de calos! O que é que tu pensas da vida? A tua única obrigação é estudar, e nem isso consegues fazer!
-Mas...
-E não te atrevas a dizer mais nada...Passo o dia a trabalhar como um escravo para que possas ter um futuro melhor, e é isto que eu recebo em troca?!Estás de castigo, e podes esquecer o futebol!

Bem, não é preciso ser Psicólogo ou Detetive para saber que esta história acaba mal. Mas, o que poderíamos fazer para que esta história tivesse um final feliz? Sugestões,com muito humor, é claro!

1ºEncontrar tempo para Relaxar
Está claro que pais felizes, têm filhos felizes. Se está sobrecarregado de trabalho e tensões,não é capaz de fazer uso da empatia.Organize a sua agenda. Encontre tempo para fazer algo que gosta. Invista no seu bem estar e a capacidade de lidar com a frustração melhora 100%.

2ºGerir as Emoções
Um Pai Treinador não faz chantagem, orienta para resultados. A chantagem faz parte de uma comunicação manipuladora. Seja Assertivo.

3ºAdopte um Plano
Se as notas vão mal, pergunte o que se passa.Seu filho anda ansioso,tem dificuldades em acompanhar a matéria, tem problemas para dormir? Existem problemas na escola, quais? Converse calmamente com o seu filho, ouça.
Depois desta conversa, encontrem juntos o melhor lugar e horário para o estudo.Vai ser preciso um lugar onde o seu filho, não seja incomodado e que tenha uma boa iluminação.
Organize uma agenda de estudo, para que possa seguir uma rotina, mas não se esqueça que para o sucesso da aprendizagem é preciso descontracção. Deixe tempo para o namoro, os amigos, a alegria.Estudar não deve ser um castigo, e sim, um prazer em descobrir,em conquistar.

4ºNão seja Castrador
Já sei que muitos vão ficar arrepiados...mas castrar, não é uma boa forma de educar.Não retire o seu filho das actividades que ele gosta, como forma de castigo. Isto é retirar-lhe a felicidade, o que não tem nada a ver com ensina-lo a ser responsável.
Quando se faz o que se gosta, se dá espaço para o Self desenvolver-se. A pessoa sente-se plena, em paz. Esta sensação é muito importante para se conseguir lidar com a frustração de se fazer o que não se gosta tanto.
Vai conseguir melhores resultados se respeitar as necessidades dos seus filhos.Lembre-se a sua casa é um jardim, não é um pelourinho.

5ª Ouça
O seu filho é importante e precisa saber disto. Ouvir com todo o coração, é uma forma de demonstrar afecto. Tentar compreender o que a outra pessoa pensa e respeitar o seu ponto de vista é muito importante.A nossa capacidade de escuta fica reduzida quando nos preocupamos demasiado em ter razão. Não se preocupe em ter razão,ocupe-se em ser empático.A empatia faz crescer.

E então? Foi ou não foi, uma maneira divertida de falar de comunicação? Vá lá, deixe o seu comentário!

1 comentário:

  1. Foi sim uma maneira divertida de falar sobre comunicação (e educação). Obrigada pelas pistas.

    Convido-a visitar o blogue Letra pequena (http://www.letrapequenaonline.blogspot.com)

    ResponderEliminar

Deixe um comentário