quinta-feira, 12 de agosto de 2010

AS MELHORES COISAS PARA FAZER NO VERÃO

O Verão já chegou do lado de cá, veio assim, meio tímido e sobranceiro, depois de um Inverno malvado e turbulento.
Espalhou os raios, com uma incerteza própria dos dias em que vivemos, e depois de muita demora, se instalou.
Agora,o calor embaraça as saias nas pernas das mulheres que passam.Faz  o juizo ficar perdido, aos pobres  que cumprem a rotina do trabalho; e aumenta a vontade de se banhar em água salgada.
Quando chega o Verão, eu não faço nada, sou menina que cresceu embalada na rede, sei viver de brisa.
Para diminuir o meu derreter, tão comum em dias de fogo, fico ali, meio descansada, meio desmaiada, à procura do vento. Mas estes tempos de ócio, lembram coisas lindas, boas de se deixar fazer...

NAMORAR

Esta é, com certeza, a opção mais votada. Atarefados e cansados do corre e corre da semana, quase não há tempo para namorar.Os dias passam rápido e falta tempo para aquela conversa tranquila que nos organiza o pensamento, impossibilita que o ambiente romântico se instale.
Quando as férias se instalam não há desculpas para não se deixar  ficar agarradinho, sem ter que se preocupar ou preparar as coisas para o dia seguinte.
O Verão chegou, e com ele , o tempo para os abraços, para uma tarde na esplanada que pode durar o tempo que desejarmos. Sim ,porque o convívio tão celebrado no Verão,não deve deixar de dar espaço ao tempo do casal de estar só, acompanhado apenas da sua intimidade.
São estes momentos que com certeza, recarregam as baterias para um ano cheio atribulações,no final das férias.Verão, tempo de carícias.

DORMIR,DORMIR,DORMIR

Sem dúvida, que colocar o sono em dia, ou deixar-se embalar naquele sono à tardinha, com uma leve brisa por perto, é algo que sonhamos durante todo o ano. Calor, sombra e sono combinam muito bem.
É tempo de deixar os lençois branquinhos da cama, com cheiro a baunilha, plenos de satisfação, quando simplesmente deixamos o corpo relaxar e a mente viajar para bem longe.

COMER FRUTA

Saudades de subir nas árvores e morder o fruto fresco. Lembrança bonita de quem passou a vida de criança, no meio do mato a provar: pitangas, goiabas, carambolas, jabuticabas, frutas bonitas e cheias de cor, que lustravam com o toque do sol.
As árvores estão distantes, mas o prazer de trincar o pêssego e de comer fruta madura é indescritível.
E porque o corpo pede descanso das comidas mais apimentadas e fortes, o tempo urge em deixar-se levar pela leveza das saladas e dos frutos.

1 comentário:

Deixe um comentário